1 minuto de prosa e uma vida inteira sem enxergar
Croniquetas e Papo furado

1 minuto de prosa e uma vida inteira sem enxergar

Tempo de leitura: < 1 minuto
1 minuto de prosa e uma vida inteira sem enxergar é um daqueles diálogos que eu adoraria não ter tido.
Mas tive e dele tiro muitas conclusões.
Tire as suas

 

-Viu só? Teve mais um louco matando um monte de gente nos Estados Unidos.

-Mas lá eles podem comprar armas em mercados, né?

 

E aqui que nem liberado é e temos este tanto de mortos?

Quanto exagero! Aqui não temos estes massacres!

 

-Exagero? São mais de 50 mil homicídios por ano!

Nem é tanto assim, somos mais de 200 milhões! É natural que matemos mais!

 

-Natural? Por exemplo, na Síria que tem população menor e está em guerra e no mesmo período foram 45 mil homicídios…

-Ah! Mas eles são loucos fundamentalistas que misturam religião e política!

 

-Vamos lá, a guerra lá não é apenas religiosa, há aspectos políticos fortes que dividem o país. Só lembrando que você votou no Crivella e dessa maneira eu também poderia dizer que você mistura política e religião.

-Mas aí é diferente…

 

-Diferente porque é você quem está sendo ”julgado” por mim e não os sírios que você julgou?

-Não… Péra, você tá me confundindo todo!

 

– Tudo bem, voltando ao ponto que nos perdemos, por qual razão nos compadecemos com os seguidos massacres no exterior e aqui no Brasil parecemos não nos importar com os massacres que acontecem no nosso dia a dia?

Ihhhhh! Vamos então mudar de assunto e falar daquela Mostra de “arte”, que absurdo…

 


Gostou? Comente! Compartilhe!

 

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.