728 x 90
Tempo de Leitura: < 1 minuto

No mesmo banco

No mesmo banco

Costumo usar os mesmos lugares para identificar memórias e sensações diferentes. No mesmo banco   Sentado naquele mesmo banco de minha infância que guarda minhas mentiras sem nunca me julgar. Naquele mesmo banco, no meio de lugar algum, que é exatamente como me sinto. Sem de fato pertencer à algum lugar. Aquele mesmo banco de

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Costumo usar os mesmos lugares para identificar memórias e sensações diferentes.

No mesmo banco

 

Sentado naquele mesmo banco de minha infância que guarda minhas mentiras sem nunca me julgar.

Naquele mesmo banco, no meio de lugar algum, que é exatamente como me sinto.

Sem de fato pertencer à algum lugar.

Aquele mesmo banco de madeira envelhecida, mas ainda assim rígida, assim como me sinto.

Velho e rígido em demasia.

Sim, ainda aquele mesmo banco que me ofereceu os momentos mais lúcidos da minha própria loucura.

E neste mesmo banco que ainda espero poder voltar e agradecer por nunca ter me dirigido uma só palavra e mesmo assim ter me ensinado tanto.

 

Foto: Bianca Mentil.


Comente, deixe sua opinião e compartilhe!

 

Fabio Pires
ADMINISTRATOR
Perfil

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Mais Comentados