728 x 90
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Yoko não!!!

Elvis realmente não morreu. Nem Jim Morrison. Quem realmente morreu foi Freddie Mercury. Este não teve jeito. Mas Sid Vicious e Keith Moon ainda estavam por ali acabando com a paciência do pessoal que foi retirado de circulação por necessidade política ou cansaço das obrigações que a fama traz. Todos com a ajuda do FBI,

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Elvis realmente não morreu.

Nem Jim Morrison.

Quem realmente morreu foi Freddie Mercury.

Este não teve jeito.

Mas Sid Vicious e Keith Moon ainda estavam por ali acabando com a paciência do pessoal que foi retirado de circulação por necessidade política ou cansaço das obrigações que a fama traz.

Todos com a ajuda do FBI, claro.

Havia tantos outros neste clube de celebridades que vez por outra ganhavam uma espécie de passe para andar por entre os mortais das cidades.

E por isso apareciam manchetes sensacionalistas em tabloides com fotos de um deles mesmo que disfarçado circulando e se divertindo.

Michael Jackson continuava o mesmo, isolado, sem amigos e esperando que alguma criança prodígio por ali aparecesse.

Liz Taylor o acompanhava sempre. Carma, né?

Hendrix não saia da praia e nem largava o copo, assim como Joplin, John Bonham e dois dos Ramones que ainda se falavam.

Todos com protetor solar fator 100, óculos escuro e com cara de ressaca, lógico.

Lemmy tinha acabado de chegar, mas já demonstrava uma vontade quase incontrolável de quebrar sua garrafa de Jack Daniels na cabeça do John Lennon que só falava de paz e amor o tempo todo e perguntava a todo momento quando Yoko chegaria.

E toda vez George Harrison dava uma pausa na sua meditação para berrar:

 

ELA NÃO, PORRA!!!

 


 

Comente!

 

Fabio Pires
ADMINISTRATOR
Perfil

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Mais Comentados