728 x 90
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Rindo de piada velha

Rindo de piada velha

  Na poesia é onde consigo dizer mais mesmo que em poucas palavras. É o lugar onde me sinto bem e me esvazio. É aqui na poesia que me permito dizer o que sinto e quem finjo ser  E hoje sinto que sou nada mais que uma piada velha. Para você, já fui o engraçadinho,

Tempo de Leitura: < 1 minuto

 

Na poesia é onde consigo dizer mais mesmo que em poucas palavras.

É o lugar onde me sinto bem e me esvazio.

É aqui na poesia que me permito dizer o que sinto e quem finjo ser 

E hoje sinto que sou nada mais que uma piada velha.

Para você, já fui o engraçadinho, o divertido (ou uma piada?) e a eterna novidade
E hoje talvez não passe de uma velha piada sem decoro e sem verniz.
Que dela se queira distância por ferir velhos paradigmas
E pouco produzam risadas autênticas.
Para você, já fui o essencial, o vital, o viral e por um momento o único.
E hoje longínquas lembranças estão guardadas no bolso de trás da calça.
E delas se queira distanciar por desnudar novos defeitos.

Aqueles mesmos que não queremos enxergar no começo
E como merda no ventilador as arremessamos para ter desculpa para terminar.
Para você, já fui objetivo e objeto.
Alvo e intenção.
Lar e portão de embarque
E hoje talvez ainda seja o mesmo.
Insistentemente esparramado no sofá,
Dono do controle remoto
E que se queira apenas apagar do quadro negro.

Imagem por: Dreamstime.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós