728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos

Mandamentos de Schopenhauer

Mandamentos de Schopenhauer

  Schopenhauer viveu de 1788 a 1860 e escreveu sua obra prima aos 30 anos, “O Mundo como Vontade e Representação” Mas não obteve sucesso na maior parte de sua vida. Mudou para Frankfurt, onde ficou até sua morte, mas só obteve reconhecimento em seus últimos dias, com o livro “Parerga e Paralipomena”, que é

Tempo de Leitura: 2 minutos

 

Schopenhauer viveu de 1788 a 1860 e escreveu sua obra prima aos 30 anos, “O Mundo como Vontade e Representação”

Mas não obteve sucesso na maior parte de sua vida.

Mudou para Frankfurt, onde ficou até sua morte, mas só obteve reconhecimento em seus últimos dias, com o livro Parerga e Paralipomena, que é uma compilação de aforismos escritos de maneira cativante e popular.

Com sua personalidade forte e palavras amargas sobre o filósofo Hegel, ganhou antipatia no mundo acadêmico.

Schopenhauer chegou a dizer que Hegel era um “charlatão de mente obtusa, banal, nauseabundo, iletrado (…)”.

Outro motivo que provavelmente foi crucial para seu insucesso foi a audácia de abrir sua filosofia aos pensamentos orientais. Schopenhauer foi o primeiro pensador ocidental a fazer isto, agregou ensinamentos do Budismo e do Hinduísmo em seus estudos.

Para Schopenhauer, o mundo é uma representação individual.

Em suas próprias palavras:

O mundo é a minha representação: eis uma verdade que vale para cada ser vivente e cognoscitivo, mesmo se somente o homem é capaz de acolhe-la na sua consciência reflexa e abstrata; e quando ele verdadeiramente o faz, a meditação filosófica nele penetrou”.

E a partir daí postamos estes mandamentos de Schopenhauer que mostram muito as características do seu pensamento:

Não conte a um amigo o que seu inimigo não pode saber.

♦Considere todos os assuntos pessoais como secretos, e mantenha-se distante até de amigos próximos.  Se os fatos mudarem,  saber de algo, por mais inofensivo, a seu respeito será desvantagem para você.

♦Metade da sabedoria consiste em não gostar nem odiar, ficar calado e não acreditar em nada é a outra metade.

♦A segurança é a mãe da desconfiança (provérbio francês, que ele endossava).

♦Esquecer os defeitos de um homem é como jogar fora dinheiro que se custou a ganhar. Devemos nos proteger da familiaridade e das amizades idiotas.

♦A única forma de um homem se manter superior aos demais é mostrar que não depende deles.

♦Desconsiderar é ganhar consideração.

♦Se temos alguém em alta consideração, devemos esconder tal fato como se fosse um crime.

♦Melhor deixar que os homens sejam como são do que acreditar no que não são.

♦Jamais devemos demonstrar raiva e ódio, a não ser nas ações. Os animais de sangue frio são os mais venenosos.

Originalmente na página O Pensador.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós