728 x 90
Tempo de Leitura: 4 minutos

Normalizamos o caos, mas e daí?

Normalizamos o caos, mas e daí?

Sugestão de música: Chico Science & Nação Zumbi – Da lama ao caos. Normalizamos o caos. Neste exato momento (dia 28/07/2020) passamos dos 90 mil mortos pelo Covid-19 e sem nenhum sinal de que vamos conseguir baixar do número de 1000 mortos por dia. Isso sem falar na subnotificação. São 1000 famílias todos os dias

Tempo de Leitura: 4 minutos

Sugestão de música: Chico Science & Nação Zumbi – Da lama ao caos.

Normalizamos o caos.

Neste exato momento (dia 28/07/2020) passamos dos 90 mil mortos pelo Covid-19 e sem nenhum sinal de que vamos conseguir baixar do número de 1000 mortos por dia.
Isso sem falar na subnotificação.

São 1000 famílias todos os dias sendo atingidas pelo descaso, pela ineficiência, falta de responsabilidade e zelo por conta de nossos governantes em todas as esferas.
Assim como a inacreditável pressão por reabrir o comércio no meio da pandemia enfatizando a confusão e a desinformação.

E hoje não parece nos afetar mais, afinal normalizamos o caos.

Querem ver?

Os dois ministros que conheciam a área da saúde foram demitidos para colocar um militar especialista em logística!
E isso porque estavam (aparentemente e parcialmente) empenhados em organizar a quarentena e não em achar curas milagrosas em cima de um medicamento ineficaz.
Ou mesmo pareciam interessados em discursos confusos e negacionistas.
Ou seja, ser minimamente eficiente é ruim para o atual chefe do governo federal.

Calma que ainda não acabou, o mesmo zombou do uso de máscaras  e ainda negou a severidade do vírus por diversas vezes passeando sem máscara.
Citou que se tratava apenas de uma “gripezinha”.
Uma mera e macabra transformação da realidade.
Afinal assim desafogam os gastos da previdência como foi ventilado por uma assessora do Paulo Guedes.

Sabotaram a contagem no número de infectados e mortos por covid.

Teve ainda a insistência na cloroquina, mesmo sendo comprovada sua ineficácia no caso da pandemia, abanou 200 reais como auxílio emergencial que só foi aumentado para 600 merrecas graças à oposição, isso em um ambiente em que os bancos foram os primeiros a serem socorridos.
Isso sem mencionar a confusão e as aglomerações nas agências da Caixa certamente ajudando a infectar um número maior de pessoas.

Curiosamente se sentiu “constrangido” em mostrar o resultado do seu exame, mas quando foi solicitado seu comparecimento para depor na PF alegou estar com a mesma Covid que negou.
E daí me lembro da frase: “Quer que eu faça o quê?”.

Esse é o padrinho das mais de 90 mil mortes até agora, sendo que não produziu soluções ou caminhos seguros para cuidarmos da população e sim criou e estimulou confusões.
Um genocida.

E normalizamos tanto este caos que os absurdos se sucedem desde o começo deste desgoverno.

Eu mostro.

Quatro ministros de educação em um ano e meio!
E nenhum deles mostrou algum plano para educação, sendo que um deles fugiu do país para não ser preso por crime contra a democracia e outro teve o currículo falsificado e desmentido.

Tem também o esquema das rachadinhas e o secretário de cultura imitando Goebbels.

Acharam um racista para Fundação Palmares afinal para eles não existe racismo aqui, não é mesmo?
Tem a política de extermínio aos índios se esquecendo que eles são os “donos” dessa terra.

Teve o episódio do golden shower no carnaval e os vários ex-apoiadores arrependidos pelos mais variados motivos. Que o digam Joyce, Frota, Bebbiano, Moro, Witzel, Gentili, Kataguiri, Janaina Pascoal e mais uma lista enorme daqueles que parecem ter acordado.
Ou apenas discordaram dos desmandos do despreparado capitão.

E o centrão?

Teve aquela aproximação ao centrão exatamente como havia prometido não fazer.
Nova política é o caralho, não é mesmo?
Ofende aos jornalistas no cercadinho e ofende a inteligência de quem não tem dificuldade cognitiva.

Teve a lavagem de dinheiro na Copenhague, cocaína no avião do presidente, o Queiroz escondido no sítio do advogado da famiglia, o cabo Adriano assassinado, Bebbiano que morreu do nada e o PSL que se virou contra seu próprio presidente.

Focos de queimadas 82% maiores que o ano anterior e placas de óleo na costa do nordeste.
Associação ao caso Marielle, gabinete do ódio espalhando fake news capitaneada pelo Carluxo, ligação com a milícia carioca e indicação de outro filho para embaixada americana.

Isso com o mesmo não sendo diplomata de carreira e além de ser limitadíssimo no domínio da língua inglesa.

A famigerada reunião de 22 de abril que nem citarei o nível baixíssimo apresentado, mas sim a falta de planos e projetos.
Excetuando o ministro do meio ambiente querendo passar por debaixo dos panos as pautas impopulares e outro ministro (aquele mesmo que fugiu) incitando golpe contra outros poderes.

Afirmações estapafúrdias como “nazismo é de esquerda” , a patética caça aos “comunistas” que se escondem embaixo da cama para comer criancinhas incitando brigas infantis com o maior parceiro comercial do país.

Isso porque minha memória não é das mais confiáveis.

E eu sei que devo ter esquecido de vários outros momentos de constrangimento, daqueles que beiram o inacreditável e que certamente me faria estender e muito este texto.

E assim percebo que o legado comportamental negativo é a maior resposta para aqueles que achavam que melhoraríamos como cidadãos por conta da pandemia.

Normalizamos o caos, o absurdo e com ele perdemos o naco de empatia que tínhamos.

Se é que um dia a tivemos.
A máxima de Nelson Rodrigues (Ou Otto Lara Resende) de que o mineiro só é solidário no câncer se estende aos brasileiros.

Somos os mesmos que não respeitam a quarentena, peitam as regras e leis e egoisticamente vamos para praia defendendo sua própria “saúde mental”. “E você sabe com quem está falando?”

E isso vale mais para aqueles que ainda se defendem com a hoje funesta frase: “Mas tiramos o PT!”, quando na verdade se debruçam e batem palmas para o famigerado “E daí?”.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

 

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Espaço Publicitário

Anuncie sua empresa conosco

Vale a Leitura!

  • Anuncie Aqui

    Anuncie sua Empresa Aqui