728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos

Há muitas mais vidas para esses desgraçados protegerem por Pacha Urbano

Há muitas mais vidas para esses desgraçados protegerem por Pacha Urbano

Uma criança de 10 anos foi estuprada recorrentemente pelo próprio tio desde os 6 anos de idade. Extremistas religiosos cristãos fazem corrente humana na porta do hospital onde a criança faria o aborto – ou seja, um procedimento cirúrgico para interromper a gravidez de cinco meses fruto desse estupro – e tentam impedir a entrada

Tempo de Leitura: 2 minutos

Uma criança de 10 anos foi estuprada recorrentemente pelo próprio tio desde os 6 anos de idade.

Extremistas religiosos cristãos fazem corrente humana na porta do hospital onde a criança faria o aborto – ou seja, um procedimento cirúrgico para interromper a gravidez de cinco meses fruto desse estupro – e tentam impedir a entrada do médico encarregado da cirurgia.

Estas pessoas furaram a quarentena e foram para lá porque uma mulher que já fez parte do Ministério da Mulher e Direitos Humanos, acusada judicialmente por difundir notícias falsas, por difamação e por formar parte de um grupo terrorista que praticou atos anti democráticos, divulgou o nome completo da criança estuprada e o endereço do hospital onde seria operada.

Essa mulher é conhecida pela alcunha de Sara Winter, e trabalhou para a extremista religiosa cristã Damares Alves, atual ministra do MMDH.

Um grupo feminista de mulheres de Pernambuco se mobilizou para dispersar os extremistas religiosos, e ajudar a garantir os direitos à realização da cirurgia e a segurança da vida da criança estuprada. A cirurgia finalmente foi realizada e a criança estuprada está a salvo, mas passará por tratamento psicológico para lidar com todo o trauma gerado.

Isso tudo aconteceu hoje, domingo, não é ficção.

Estes extremistas religiosos cristãos não se mobilizaram contra o descaso e incompetência do governo Bolsonaro para lidar com a pandemia de Covid-19 e as quase 110 mil pessoas mortas (subnotificadas) passados 3 meses sem Ministro da Saúde, com o Governo Federal em guerra ideológica franca contra prefeitos e governadores que de opuseram ao afrouxamento do distanciamento físico e quarentena.

Tampouco se importaram que o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, essa semana tenha demolido escola e moradias de crianças quilombolas para beneficiar um criminoso que deve milhões para o país.

Esta semana foi desmantelada uma rede de pedofilia na Zona Oeste do Rio de Janeiro envolvendo várias pessoas e liderada por um idoso, imigrante alemão legal no país. Ele produzia fotos e vídeos pornográficos com crianças. Entre gangorras, piscininhas de plástico e bichos de pelúcia estavam objetos eróticos e de sadomasoquismo. Pessoas associadas ao idoso alemão aliciavam as crianças.

Estes extremistas religiosos cristãos não se mobilizaram.

Integrante do MBL – Movimento Brasil Livre, aquele que perpetrou o “Fora Dilma” -, acusado entre outras coisas de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal milionária, é pego com vastíssimo material de pornografia infantil. Tampouco se importaram esses extremistas religiosos cristãos.

Nenhum deles parece se importar com isso.

A luta de extremistas religiosos cristãos contra o aborto não se trata sobre proteger a vida, se trata sobre o controle dos corpos das mulheres.

Há muitas mais vidas para esses desgraçados protegerem se quisessem.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

2 Comentários

Sugestões de Leitura

Espaço Publicitário

Anuncie sua empresa conosco

Vale a Leitura!

  • Anuncie Aqui

    Anuncie sua Empresa Aqui