728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos

O herói da vida real

O herói da vida real

O herói da nossa realidade pode ser qualquer um, menos aquele da TV ou dos quadrinhos.  Porque para suportar determinadas realidades e se escondendo de si mesmo só sendo herói.  O herói da vida real não voa e nem salta de um prédio ao outro. O herói da vida real não enfrenta um batalhão de

Tempo de Leitura: 2 minutos

O herói da nossa realidade pode ser qualquer um, menos aquele da TV ou dos quadrinhos. 
Porque para suportar determinadas realidades e se escondendo de si mesmo só sendo herói. 

O herói da vida real não voa e nem salta de um prédio ao outro.

O herói da vida real não enfrenta um batalhão de malfeitores e nem se dá conta de salvar a mocinha.

O herói da vida real não pretende salvar o mundo e muitas vezes nem salvar a si mesmo.

O herói da vida real não busca os louros da vitória e quando acontece nem percebe que venceu.

Afinal ele é obrigado a matar um leão por dia.

Esse herói, assim como todos, morre um pouco mais a cada dia e esconde sua melancolia nas memórias de um tempo que julga melhor que esse.

Esse herói, dentro de si, coloca a culpa em si mesmo, mas a esconde que nem ele mesmo acha que existe mais.

Esse herói vive de distrações em distrações, de histórias em histórias e de nem mesmo perceber algumas pequenas vitórias.

Esse herói tem que ser duro e inflexível, afinal foi doutrinado a não demonstrar sentimentos. E de dureza em dureza ele se mata mais rápido.

O herói da vida real não se esconde numa caverna e nem usa capa bacana ou mesmo um cinto de utilidades.

O herói da vida real não chuta bola de futebol e nem mesmo se expõe em qualquer reality show de qualidade duvidosa.

O herói da vida real trabalha de 8 às 17, realiza uma espécie de milagre com o que recebe em troca e nem se dá conta disso.

O herói da vida real calça Havaianas quando chega a sua casa, cata os restos da geladeira e apenas é mais um a observar a vida passar.

E nada mais pode fazer contra. 

Esse herói paga muitos impostos, nada recebe em volta e ainda atura busão lotado, mas coloca isso na conta da rotina e não de quem o escravizou sem mesmo perceber.

Esse herói sabe que as chances e oportunidades não são iguais para todos, mas ainda assim tenta e se agarra a meritocracia que ele ainda acha que existe.

Esse herói se abraça e molda seu caráter às suas conveniências. Ratificando Macunaíma e “Mitos” e nem mesmo se reconhece nesse redemoinho.

Esse herói terceiriza responsabilidades com a frase “Alguém tem que fazer alguma coisa!”, afoga seus sonhos no travesseiro e sempre acha um culpado para julgar sumariamente.

O herói da vida real transfere suas esperanças para os filhos e nem seus filhos percebem isso.

O herói da vida real segue a mesma sequência viciosa de seus pais, sem reclamar, sem terapia e nem se dá conta disso.

O herói da vida real se entorpece com seguidos copos de cerveja para fugir daquilo que ele entende como realidade e nem se dá conta disso.

O herói real da vida real pode estar sentado ao seu lado no trem. Ou pode te atender em qualquer botequim. Ou estar mesmo escondido no espelho do seu banheiro.

E você nem se dá conta disso.

Foto por: Joey Nicotra.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós