728 x 90
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A morte e o seu dia

A morte e o seu dia

Música sugerida: REM – Nightswimming. A morte é tão contundente que, mesmo sendo ela a única certeza da vida, demos aos nossos mortos um dia do ano. Demos a eles Alebrijes, Catrinas, trajamos preto, compramos rosas, devotamos-lhes lágrimas. Correto seria que déssemos aos vivos todos os momentos livres de nossas vidas em suas vidas. Todos

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Música sugerida: REM – Nightswimming.

A morte é tão contundente que, mesmo sendo ela a única certeza da vida, demos aos nossos mortos um dia do ano.
Demos a eles Alebrijes, Catrinas, trajamos preto, compramos rosas, devotamos-lhes lágrimas.
Correto seria que déssemos aos vivos todos os momentos livres de nossas vidas em suas vidas.

Todos passaremos. Tudo passará.
Toda lembrança virará sombra.
Todo corpo passará ao pó.
Toda empáfia será apenas uma lembrança de um tropeço.
Todo ato de amor, contudo, ficará entalhado nas paredes do tempo; Ainda que feneçam os corpos, as posses, as lembranças.

O final dos filmes de nossas vidas é simples: o protagonista (Eu ou Tu) morre ao final.
Não importa se foi grande herói, terrível vilão, santo, maligno, rico ou mendigo.
Nesse enredo de fim igual, o que diferencia o tolo do sábio, o alegre do triste, o bruto do generoso, é a luz que cada um é capaz de doar.

Quem tem uma tocha pode acender muitas outras tochas e distribuir a luz.

Experimente.

 


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós