728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos

Vamos brincar de ser adulto

Vamos brincar de ser adulto

Sugestão de música para a leitura: Pato Fu (Música de brinquedo) – Bohemian Rhapsody   Vamos brincar de ser adulto mesmo antes de ser adulto? E você está cansado de brincar de ser adulto? Arrume um emprego! Receba o primeiro salário e se sinta importante por dois dias. E se vire nos outros vinte oito. Se

Tempo de Leitura: 2 minutos

Sugestão de música para a leitura: Pato Fu (Música de brinquedo) – Bohemian Rhapsody

 

Vamos brincar de ser adulto mesmo antes de ser adulto?

E você está cansado de brincar de ser adulto?

Arrume um emprego!
Receba o primeiro salário e se sinta importante por dois dias.
E se vire nos outros vinte oito.
Se revolte com seus pais, se sinta reprimido e incompreendido.
Se sinta e reclame como um adulto de verdade faz!
Daí alugue um quarto e sala perto do trabalho.

E o pinte com a cor que quiser.
De preto ou roxo pode? Manda ver!
Pendure os quadros e os deixe tortos de propósito.
Arremesse as roupas no fundo do armário e misture as  sujas com as lavadas.
Faça seu primeiro miojo com salsicha.
Durma no sofá mesmo e receba orgulhosamente seus amigos.
Recolha as dezenas latas de cerveja espalhadas.
Observe o cinzeiro transbordar assim como a louça suja na pia.

 

Mas se acostume com a depressão do fim do domingo. Faz parte.

Acorde atrasado na segunda-feira. Faz parte.
Corra para não perder a condução. Faz parte.
Se habitue a não ter café da manhã na mesa. Isso também faz parte.

Emoldure a primeira notificação de reclamação do síndico.
Por falar nele, vivencie as delicias da sua primeira reunião de condomínio.
Seja mais a um se irritar com IPTU, IPVA e Imposto de renda.
E se irrite mais ainda com o vizinho escutando Amado Batista em alto volume no seu único dia de folga.

Reclame com o síndico como seu pai fazia.
Se aborreça com o atendente da Net. E com o instalador também. Assim como com o sinal eternamente fraco.
Entenda que o certo era o errado e que ninguém liga se você acertar.
Agora experimente errar para você ver.

Descubra que há segredos que ninguém vai te contar. Descubra por si só.
Abençoe quem criou o Rivotril e o Prozac.
Se surpreenda quando acabar o pão sendo que desta vez você mesmo o comeu.
E vai logo comprar mais antes que a padaria feche.

 

Contabilize quantos anos faltam para você se aposentar.

Procure entender a razão de você não fazer aquilo que gosta.
A propósito, já descobriu aquilo que gosta de fazer?
E o nó na gravata já aprendeu?
E a lustrar o sapato?

Já praticou o sorriso forçado de hoje?
Já carregou o mundo que você coloca nas suas costas?
Já entendeu que pouco muitas vezes basta?

Seja mais um a se sentir como apenas mais um.
Seja mais um número ou um apanhado de senhas seguras e uniformes.
Seja mais um ser substituível como todos somos. 

Se especialize em ser algo que nunca quis fazer.
Faça seu melhor café ralo, acenda seu cigarro mais barato e observe a vida passar pela janela e pelos olhos.
Mas pague suas contas, se orgulhe por ser “independente” e dono do controle remoto.
Mesmo que ele seja parcelado em 24x nas Casas Bahia.
Chegue aos quarenta sem saber se seguiu um caminho ou se foi jogado nele.
Engula o choro, limpe suas remelas, abra seu melhor sorriso falso e seja uma cópia de quem nunca quis ser.


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós