728 x 90
Tempo de leitura: < 1 minuto

A minha confissão de hoje

A minha confissão de hoje

Sim, esta é minha confissão de hoje. A primeira de muitas. Ou a última de todas que já fiz   Por mais que esteja em constante mudança, algumas características nunca mudam. Sou chato pra caralho mesmo, eu sei. E não digo que o mundo ande chato por conta do chamado politicamente correto. Acho ainda ele necessário

Tempo de leitura: < 1 minuto
Sim, esta é minha confissão de hoje.
A primeira de muitas.
Ou a última de todas que já fiz

 

Por mais que esteja em constante mudança, algumas características nunca mudam.

Sou chato pra caralho mesmo, eu sei.

E não digo que o mundo ande chato por conta do chamado politicamente correto.

Acho ainda ele necessário para defender quem nunca pôde se defender.

O fora do comum ou do habitual sempre foi alvo da chamada maioria, quando apenas poderíamos aceitar as diferenças.

Não há nada que possa fazer em relação ao meu tamanho, aparência, preferências ou deficiências.

Afinal não escolhi nada disso.

Mas sim, podemos escolher tomar conta de nossa própria vida ao invés de nos incomodar com o que faz nosso vizinho.

Cada qual com suas virtudes e deficiências.

E eu com minha chatice.

 


Deixe sua opinião e compartilhe!

 

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.

Fabio Pires
ADMINISTRATOR
PROFILE

Posts Carousel

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.