728 x 90
Tempo de Leitura: 5 minutos



Postagens do Autor

  • Fanáticos odeiam as humanidades porque elas refletem o monstro que os habita por Andre Azevedo da Fonseca

    Fanáticos odeiam as humanidades porque elas refletem o monstro que os habita por Andre Azevedo da Fonseca

    As humanidades sempre tiveram um papel civilizatório. Quando a ciência despreza as reflexões éticas da Filosofia, Não é incomum que a eficiência técnica seja empregada para fins desumanos. A engenharia do holocausto foi muito eficiente. Com a História, aprendemos que as sociedades se transformam permanentemente pela reflexão e ação (praxis) de sujeitos que não necessariamente

    LEIA MAIS
  • Não se misture com quem você não seria por Marcel Camargo.

    Não se misture com quem você não seria por Marcel Camargo.

    Adultos não deveriam se importar com a opinião alheia, Nem ter necessidade extrema de serem aceitos. Adultos deveriam bastar-se sozinhos, rir de si mesmos, preferir ter paz a ter razão. Isso seria maturidade. Isso deveria ser a meta de todos nós. Para tanto, não devemos jamais nos misturar com pessoas que não se afinam com

    LEIA MAIS
  • A culpada pela crise toda é a formiga

    A culpada pela crise toda é a formiga

    Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório E pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz. O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.

    LEIA MAIS
  • Relatos Selvagens de Damián Szifrón

    Relatos Selvagens de Damián Szifrón

    As seis histórias de Relatos Selvagens evocam situações conhecidas:  Um grupo de pessoas com um inimigo em comum, o reencontro da vítima com o algoz, a briga no trânsito, a luta contra o sistema, o rapaz rico que atropela inocentes, a festa de casamento que se transforma em confusão. Cada uma das partes felizmente subverte o esperado.

    LEIA MAIS
  • O Brasil vive a banalização da morte? por Edison Veiga

    O Brasil vive a banalização da morte? por Edison Veiga

      Invisível para muitos, a maior tragédia sanitária da história brasileira virou uma macabra estatística. A ilusão da volta ao normal, dizem antropólogos, sociólogos e psicólogos, esconde uma espécie de negação coletiva. Há mais de três meses, em 19 de maio, o Brasil registrou pela primeira vez mais de mil mortos em 24 horas em

    LEIA MAIS
  • Para os “homens de bem”, só algumas pessoas têm direito a ter direitos

    Para os “homens de bem”, só algumas pessoas têm direito a ter direitos

      Os “homens de bem” têm declarado de forma explícita: Existe uma diferença entre humanos. Ela não é de raça e nem de cor. Não é de religião e nem de status social. Trata-se de uma diferença mais profunda. Uns, segundo esse grupo, têm direito a ter direitos. Os demais? Não são humanos o suficiente

    LEIA MAIS