Category: Croniquetas e Papo furado

Retrospectiva
Croniquetas e Papo furado

Minha retrospectiva de 2019

Tempo de leitura: 2 minutos

E que ano diferente. Pesado. Denso.

Pode soar clichê, (sempre é quando se cita a possibilidade), mas parece que vivi 5 anos em 1.
Eu sei que clichê também é escrever retrospectivas.
Em minha defesa ano passado não a fiz, também porque foi um ano muito merda.
Mas este ano merece uma.

 

Neste ano fui chamado de safado, comunista e fofoqueiro e em outros momentos de corajoso, amigo fiel e também de meu amor.
Ouvi: “Até que enfim!”, “Agora vai!” e “Já estava na hora!”, assim como: “Você vai se arrepender!”, “Até nunca mais” e “Você é louco!”.
Escolhi o que ouvir e o que ignorar.

 

Toquei e estudei contrabaixo com uma disciplina que poucas vezes tive.

Quando o sarrafo sobe a única saída é estudar. E estudar pra caralho.
Descobri que posso me divertir no palco e senti o que é estar no palco sem aporrinhações ou vibrações pesadas.
Me desafiei, me permiti e percebi que posso mais.

 

Fui censor e fui censurado.

Fui inconsequente e fui também equilibrado.

Fui pedra e fui vidraça.

 

Cortei laços, estreitei outros, defini aquilo que suporto e aquilo que não me serve mais.

Sabia de antemão o que queria por tolerar por muito tempo o que não desejava.
Simplifiquei minhas escolhas.
Por isso me afastei de muitos, me aproximei de outros e escolhi a dedo quem pode me acompanhar no segundo tempo do meu jogo.

 

E também por isso mantive distância daqueles que têm uma nuvem cinza em cima da cabeça.

Daqueles que exalam bílis e direcionam sua existência pelo ódio.
De peso basta este que insistentemente está há anos alojado em minha barriga.
De insegurança basta as que combato constantemente na terapia.
De tensão basta a que hoje controlo com medicamentos.

 

Entendi que ser inconveniente não me permite expor preconceitos.

E que escondê-los ou não falar neles não os faz desaparecer como em um encanto.
Descobri que gim tônica é bom pacas, acordar cedo não é tão ruim e viver em paz é possível.
Compreendi que ter gatos em casa energiza o ambiente e limpa pensamentos ruins.
E que o amor vem de onde menos se espera e que posso enxergá-lo mesmo no final de uma tempestade.

E que minha mãe tinha razão quando falava para eu tomar cuidado com quem andava.


E como foi seu ano?

Uma relação iniciada através do gosto partilhado pela música de Frank Sinatra e hoje descrita a partir de algumas músicas dele com sorrisos e mais sorrisos.e Frank Sinatra
23jun
Croniquetas e Papo furado

Pizzas, cigarros e sussurros com a ajuda de Frank Sinatra

Uma relação iniciada (com a desculpa?) através do gosto partilhado Por Frank Sinatra E hoje descrita a partir de algumas músicas dele.   Fly me to the Moon “…...

Sabe aquele "branco" nos pensamentos. Vou usando minha picareta e forçando até que algo faça sentido. Para mim e quem sabe para o lê.
02jun
Croniquetas e Papo furado

O picareta ou a picareta?

Onde buscar inspiração? Como transformar transpiração em criação? Tem horas que nada sai…   Coço a cabeça, leio um jornal velho, folheio...

Quieto, pensativo e de boca fechada, naquele dia eu só almejava almoçar sozinho no refeitório da empresa, mas justamente nestes momentos não consigo...
26Maio
Croniquetas e Papo furado

De boca fechada

Quieto e de boca fechada Eu desejava apenas almoçar sozinho naquele dia   Naquele dia decidi me sentar sozinho com a intenção de não chamar atenção alguma,...

Você já percebeu o quanto somos engolidos pela rotina do dia a dia? Esta crônica mostra um pouco da minha e o quanto não nos percebemos nela.
19Maio
Croniquetas e Papo furado

Crônica do copo cheio e vazio

Crônica em um dia de percepção da sua própria realidade. Ou da sua, quem sabe?   Chegou ao ponto de ônibus debaixo de uma garoa fina bem diferente daquela chuvarada...

A maneira como você lida com seu tempo diz quem você é hoje? Nesta despretensiosa crônica carioca vivida em um diálogo mudo vemos o tempo passar.além daquele que desperdiçamos
12Maio
Croniquetas e Papo furado

Quanto tempo ainda temos além daquele que desperdiçamos?

 Muito tarde ou muito cedo? Acordando ou indo dormir? Cabeça martelando de pensamentos vagos ou de arrependimentos?   Sentou ao lado de Drummond às 5 da manhã de uma...

Eu não sou apenas o que está no meu currículo. Sou muito mais que meras aptidões adquiridas e trapaças convenientes. Posso até ser sincero.
05Maio
Croniquetas e Papo furado

Meu sempre incompleto currículo

Vocês já tentaram se descrever como em um currículo? Já tentaram se descrever de maneira honesta? Tá bom não precisa ser tão honesto assim…   Eu...

O horizonte, relógio e a pressa
16jan
Croniquetas e Papo furado

O horizonte, relógio e a pressa

O horizonte e o relógio me mostram que estou sempre longe e sempre atrasado, Todo dia e em todo lugar.   Sim, eu tenho pressa. Meu tempo urge e depois dos 40 ele parece se mover mais...

Raramente seremos criticados por quem estiver fazendo mais do que nós, mas sim por quem estiver fazendo menos. Leia este texto do professor Marcel Camargo.
15jan
Croniquetas e Papo furado

Na maioria das vezes, somos criticados por quem está fazendo menos Por Marcel Camargo

Raramente seremos criticados por quem estiver fazendo mais do que nós, Mas sim por quem estiver fazendo menos.   O que mais fazem é julgar. Julgar negativamente. Muitas pessoas parecem...