728 x 90
Tempo de Leitura: < 1 minuto

De cortinas fechadas

De cortinas fechadas

  Hoje senti um arrepio na espinha e um aperto no peito sem razão. Daqueles que indicam urgentemente uma mudança e uma direção diferente da usual. Uma vontade incontrolável de parar o relógio E ao menos tentar evitar a chegada da nostalgia. Um desejo profundo e antiquado de viajar sem destino, sem passaporte E sem

Tempo de Leitura: < 1 minuto

 

Hoje senti um arrepio na espinha e um aperto no peito sem razão.
Daqueles que indicam urgentemente uma mudança e uma direção diferente da usual.
Uma vontade incontrolável de parar o relógio
E ao menos tentar evitar a chegada da nostalgia.

Um desejo profundo e antiquado de viajar sem destino, sem passaporte
E sem a preocupação da volta. Sem querer de fato voltar.
E nem sequer olhar para trás. One way ticket.
Seguido de uma ânsia desenfreada de chorar e me lavar por inteiro.

Uma vontade enorme de excluir todas as religiões e incinerar todos os livros sagrados.
Utilizar o meu direito de ser eu mesmo sem culpa.
Uma gana irrequieta de obter alguma resposta
E me resignar pelo meu fracasso em achá-las.

Uma ambição quase envergonhada de querer ser perpetuado pelo tempo.
E ter a noção exata de que nada fiz para merecer.
E escrevo em primeira pessoa, mas pensando bem serviria em terceira também.
De cortinas fechadas escondo tudo que guardo aqui dentro e muito do que nem é meu.

 


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós