Reforma Ortográfica
Devaneios e Delírios poéticos

Reforma Ortográfica

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se tivesse eu que decidir faria uma reforma ortográfica completa.

Na verdade, faria uma anarquia ortográfica.

Aboliria todas as regras que nunca quis decorar.

E todas que não compreendo a existência.

 

Aboliria todos os sinais.

Sem sinais.

Nenhum, por sinal.

Talvez só mantivesse a vírgula pela minha egoísta e possível necessidade futura de um dia conseguir criar sentenças longas.

 

E manteria o ponto final.

Porque.Sem.Ele.Não.Haveria.Recomeços.

 

Foto: Paula Puga


Gostou? 

 

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista de rock, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.