728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos

Quem disse que só falo de política?

Quem disse que só falo de política?

Ligaram para o meu SAC reclamando que só falo de política.   Em minha defesa digo que quando falo de política o faço com deboche (não cheguei ao nível de ironia, eu sei). Mas levei para o lado pessoal e para provar que não sou um cara monotemático hoje falarei do presente que ganhei da

Tempo de Leitura: 2 minutos

Ligaram para o meu SAC reclamando que só falo de política.

 

Em minha defesa digo que quando falo de política o faço com deboche (não cheguei ao nível de ironia, eu sei).
Mas levei para o lado pessoal e para provar que não sou um cara monotemático hoje falarei do presente que ganhei da minha sogra.
Sim, minha sogra me dá presentes fora do aniversário.

Ganhei um tijolo de café de boa qualidade.
Ato que enxerguei como crítica visto que sou degustador de cafés de marca duvidosa, aqueles que ficam nas prateleiras da promoção do supermercado.
Assim que recebi meu mimo me preocupei em pedir um saco plástico para levá-lo, afinal falo de um café que custa 12 reais o pacote de 500 gramas! Poderia ser alvo de um assaltante, sei lá.

Como não havia saco disponível apressei o passo na rua, mas ainda assim pude perceber alguns olhares curiosos:

“Esse cara deve ser rico para tomar esse café”.

Chegando em casa esbocei abrir o tijolo quando me bateu o receio de me acostumar a café de boa qualidade e não conseguir bancar o vício.
Já aconteceu isso antes com o Gin Seagers que achava delicioso até provar o Gordon´s.
Hoje não bebo mais Seagers e me conformo em tomar minhas porradinhas no bolso por um gin mais caro.
Não chego nem perto do Tanqueray. Vai quê…

Aconteceu quando abandonei de vez as cervejas de milho fabricadas pela Ambev em troca das artesanais.
E provei várias delas, de sabores e tipos diferentes.
Não fico mais empapuçado com aquelas porcarias travestidas de cerveja.

A gente vai ficando mais velho e mais seletivo, eu sei.
Mas não sei se estou preparado para um upgrade em uma bebida que consumo o dia inteiro como se seguisse uma bula de remédio:
Uma caneca de café cowboy fumegante a cada duas horas.

Eu até poderia manter um café mais caro, caso recebesse um dólar em cima de cada dose da vacina…
Acho que vou decorar a cozinha com o tijolo de Pilão e voltar a consumir o Caboclo, Evolutto e Giro…

Quem disse que só falo de política?

 


Nos siga também no Facebook e no Instagram!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Sugestões de Leitura

Vale a Leitura!

Descomplica pós