728 x 90
Tempo de Leitura: 2 minutos



  • Envelhecer é o único meio de viver muito tempo por Camus

    Envelhecer é o único meio de viver muito tempo por Camus

    Temos abaixo alguns pensamentos maravilhosos e profundos sobre envelhecer por Albert Camus   Envelhecer é o único meio de viver muito tempo. A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço. O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude não é havê-las cometido e sim

    LEIA MAIS
  • Um dia a máquina começa a dar sinais de cansaço

    Um dia a máquina começa a dar sinais de cansaço

    É isso mesmo meus amigos, Um dia a máquina começa a falhar!   Um dia você já não é mais aquele cara elogiado que dava conta de quatro atribuições de uma só vez, vai dar sinais de cansaço que na surdina nunca achamos que chegará a nós mesmos. E daí um dia se questionará: Se

    LEIA MAIS
  • Meu Maracanã de moleque

    Meu Maracanã de moleque

      Para quem tem menos de 20 anos falar em antigo Maracanã Tem que ser seguido de uma explicação mais detalhada do que se tratava.   Afinal passava longe do conforto que hoje proporciona ou que ao menos deveria proporcionar. Nada de cadeiras para bumbuns gourmetizados, afinal todos sentávamos no concreto do maior do mundo. Sentávamos

    LEIA MAIS
  • Minha retrospectiva de 2019

    Minha retrospectiva de 2019

      E que ano diferente. Pesado. Denso.   Pode soar clichê (sempre é quando se cita a possibilidade, né?), mas parece que vivi cinco anos em apenas um. Eu sei que clichê também é escrever uma retrospectiva, mas em minha defesa ano passado não a fiz muito porque foi um ano muito merda, no entanto

    LEIA MAIS
  • Quando deixar tudo é a única opção

    Quando deixar tudo é a única opção

    Há momentos em que deixar tudo é a única opção.   Longe de ser um ato de covardia ou de rendição, quem escolhe fazer as malas e olhar para o horizonte, veste a pele dos bravos autênticos. Porque no final, a pessoa se cansa de segurar um coração partido, de chorar em segredo, e antes

    LEIA MAIS
  • Zygmunt Bauman: somos aquilo que podemos comprar

    Zygmunt Bauman: somos aquilo que podemos comprar

    Zygmunt Bauman é um sociólogo e filósofo polonês Que se debruça sobre os problemas do capitalismo   Ou melhor, sobre a face mais perversa e doentia do capitalismo insano e selvagem: a ideia de que somos aquilo que podemos comprar. Ele observa que a sociedade atual, bombardeada pela propaganda incessante, vive em estado de estresse

    LEIA MAIS