Vença ou vamos continuar correndo atrás

Vença ou vamos continuar correndo atrás?

Tempo de leitura: 2 minutos
Venho pensando sempre nas realizações
Que tenho conseguido alcançar nestes últimos anos

 

Por mais que já me veja neste caminho há um bom tempo, percebo também que até trocar meus objetivos por novos tenho um caminho muito extenso a seguir.

Mesmo assim há uma voz interna que me diz “vai cara!” o tempo todo.

Posso dizer que tenho aprendido bastante e percebi que aquilo que adquiri de conhecimento e experiência ainda é pouco para os meus planos, mas o suficiente para transferir e seguir alguns destes aprendizados para minha vida.

Como por exemplo:

 

∗Percebi que correr atrás é para quem não fez antes.

Correr na frente talvez seja para aqueles que se prepararam quando ninguém mais o fez.

E esta é a diferença entre quem quer e quem acha que quer.


 

∗Exercer aquilo que se ama é a chance de experimentar algo próximo a felicidade.

Mesmo que em doses diárias e pequenas.

Mesmo que nem percebamos.


 

∗Que as portas vão se abrindo conforme as empurramos sem receio ou medo.

Ou quando não temos portas, as criamos.

Que quando a oportunidade chega o que nos resta é estar preparados para elas.


 

Se empreender é a chave.

Acreditar justamente naquelas idéias que todos seriam contra.

Toda ideia original já foi taxada em algum momento de impossível ou de loucura.


 

Falar o mínimo possível sobre seus planos, exceto quando você fizer a propaganda dele.

Para surgir alguém te dizendo que é difícil ou impossível, já basta nossa voz interior que calcula sempre o custo para qualquer empreendimento.


 

Resumindo:

Comece agora.

Sem desculpas.

Trabalhe mais do que o necessário.

Rale mais do que você já imaginou.

 

Se você não fizer ninguém o fará por você.

 

Seja mais do que você é.

Vença sua preguiça.

Vença seus paradigmas.

Vença suas limitações e as limitações que jogaram no seu colo.

Vença a si mesmo.

Até quando vamos continuar correndo atrás?

 


Comente, deixe sua opinião e compartilhe!

 

Facebook Comments

Posts Relacionados

Todas as perguntas que me rodeiam no momento E se perguntas que parecem simples tivessem alguma resposta?  E se todas as perguntas que me rodeiam tivessem uma resposta imediata?   Você ce...
Patético por Luiz Felipe Pondé Desconfio de quem diz não dar valor ao dinheiro. Normalmente se trata de uma falsa santidade   O que é mais importante na vida: ter ou ser? ...

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista da banda de rock Diabo Verde, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.