Vivemos vidas baseadas em clichês

Vivemos vidas baseadas em clichês

Tempo de leitura: 1 minute

Clichês.

É o que me parece sermos enquanto agimos repetidamente em círculos e seguindo exatamente como definido no dicionário:

 

Lugar-comum, repetido, chavão, comum, previsível e repetido.

 

É aquilo que fazemos sem perceber ou mesmo sem dar os merecidos créditos.

Ser mais do mesmo e mais um a seguir a manada.

Nascer, crescer, se angustiar, pagar contas, se frustrar e morrer.

Sei que não precisa ser assim, como seguimos esta mesma sequência insistentemente?

 

Quem nunca se percebeu repetindo os atos de seus pais?

Positivamente tanto quanto negativamente.

E estas são aquelas percepções que deixamos caladas no fundo de nossos pensamentos, aquelas que nem mesmo citamos na terapia e procuramos esconder para não aumentar ainda mais nossas frustrações.

 

E quase que vergonhosamente não admitimos aqueles hábitos que justamente mais criticamos e como resultado natural atraímos mais daquilo a que resistimos.

E o fazemos copiosa e repetidamente. 

Assuma vai, você sabe do que estou falando.

 

Foto por Mário no OpenPhoto.

Compartilhe, comente!

 

Facebook Comments

Posts Relacionados

Morte em vida Vez por outra viajo para lugares que nunca estive, vivo realidades que nunca foram minhas, experimento momentos que nunca vivenciei. E ainda assim co...
Minha Cunegundes II Mais uma ida ao bar me traz vários entendimentos. Várias compreensões de quem sou e do que busco, do que preciso e do mereço, daquilo que sou e quem ...

Fabio Pires é o cara risonho da foto. Eu sou quem assina boa parte dos textos aqui publicados e quem escolhe os assinados por outros escritores. Sou carioca, tenho um livro publicado e vários outros na cabeça, sou baixista da banda de rock Diabo Verde, ranzinza, ácido, formado em Letras, graduado em filosofia de botequim, escrevo poesia, mas não me acho poeta e desde 1976 venho tentando fazer a coisa certa, mesmo sem saber muito bem diferenciar o certo do errado.